28 novembro, 2008

...

Desculpa-me as poucas linhas e as palavras sem sentindo. Desculpa escrever em um local onde tenho certeza que você não vai ler talvez essa seja a forma que encontrei de ficar em paz comigo mesmo. Não sou um rapaz tão mal como possa estar imaginando, talvez não me empenhei como deveria e mesmo de um jeito torto eu quis que desse certo, mas não consegui. Desculpa a dor que estou lhe causando, o vazio que deixei a descrença que posso vir a gerar. Espero que um dia entenda que foi melhor assim.
Aconteceu
Mauro Motoki - Ludov

Estrelei um papel que não era meu
na sua vida
Não tive talento
Fui desatento
Não decorei sua cor preferida
Não tive saída
Aconteceu

E num palco vazio você me deixo"eu te deixei"
a luz se apagou
Não li o roteiro
se o mundo inteiro
pudesse aplaudir a cena que eu inventei pra nós dois
Mas não tenho escolha

Agora adeus, adeus
Não tenho escolha
Adeus (eu peço desculpas)
Adeus
http://www.youtube.com/watch?v=NoVuacUHyO8

4 comentários:

B. disse...

claro que te visito! Só não sou uma comentadora contumaz. ;-)

Laine disse...

não aceito desculpas, e a propósito odeio esse sua imagem preguiçosa por falta de layout. A reforma acabou...beijos

Laine disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
paula... disse...

caraca... so, so, sad, dear, lovely, beautiful and big friend... voltando ao português... às vezes é melhor assim. precisamos marcar algo, né? para discutirmos isso aí do post? beijo e me visita?
www.furtivamente.blogspot.com