15 junho, 2007

Empunhe suas espadas e vamos para a batalha

Amigos!
Alegrai-vos de estarem aqui!

Hoje será um dia de glória para alguns, alguns esses que serão lembrados pelas suas façanhas e por seus atos de coragem. Para outros será o ultimo dia em que o deslumbre da companhia dos amigos e o cheiro do ar que corre por essas veias, influem os peitos e sinta o que poderá ser o ultimo suspiro de liberdade e vida. Será o dia que poderão ser lembrados como mártires, os soldados que marcharam para os flancos do campo de batalha e abrirão mão da própria vida pela conservação de um corpo maior e vitalício.

Soldados, a partir de hoje teremos uma árdua batalha, viveremos em sacrifício mas alegrai-vos e recordem os dias de preparação até aqui. Lembrai-vos das vezes que correram soltos, as vezes que sentiram o coração pulsar.

"Amanha poderá já não mais existir e é isso que vocês desejam?
Vão permitir que um organismo estranho tomem o espaço de vocês?
Verão razão do seu viver ser destruida?
Permitirão que a esperança não renasça para futuras gerações?"

É por isso que lutamos!
Para proteger não só o corpo contra a entrada de inimigos, que nos atacam no alto da noite, que fazem nosso corpo queimar e nos enfraquecem a cada dia.

Nesse momento não contamos com a ajuda de mais ninguém. Estaremos só nessa batalha, mas nossa luta não será em vão. Nesse momento centenas de novas tropas estão sendo preparadas e dependerá do esforços de vocês para que elas sejam enviadas ou não. Recorrer a elas requer um sacrifico maior, significa lutar contra o medo. Teremos que sentir a agulha perfurar a carne e calar o sentimento de dor para que possamos todos triunfar.

Honrai as tropas que não jaz entre nós, que foram enviadas a outro campo de batalha e que nunca mais poderão regressar, mas nem por isso acovardaram-se perante a luta e sobrevivência de um corpo estranho.

Hemoglobinas, plaquetas, plasma, glóbulos apresente-se para a luta infindável contra a gripe.

Antialérgicos combateis as renites, sinusites e demais ites, não deixai a corisa avançar

Oxigenadores desobstrui as vias respiratórias e permita que o ar não falte aos pulmões.

Todos tenhamos cuidado com as tosses e quando começarmos a expelir o catarro teremos certeza que a vitória está próxima.

Receberemos mais uma vez ajuda dos antibióticos, antiflamatórios e xaropes, mas não esqueçam dos chás de alho, das xícaras de limão com mel que nos dão sobre vida no campo de batalha.

Muito de nós cairão, veremos os inimigos passar por nossos cadáveres e rir dos nossos últimos suspiros de vida, o chão do banheiro poderá ser nosso leito de morte, mas essa guerra nunca terá fim enquanto gripes, resfriados, rotavirus, indigestões, cortes, infecções caminharem camufladas por terrenos desconhecidos e inexplorados.

Contudo alegrai-vos pelas pequenas vitórias e nos coloquemos de pé para os próximos confrontos.


Para a morte!

5 comentários:

Gi disse...

Que batalha emocionante....Meu organismo tb está assim em pé de guerra...hehehehe...Bjs te adoro..

bezoomny devotchka. disse...

ai... acho q vou entrar numa batalha parecida com a sua!
minha garganta tá ficando riom de novooo!

Biby Cletus disse...

Cool blog, i just randomly surfed in, but it sure was worth my time, will be back

Deep Regards from the other side of the Moon

Biby Cletus

_Ton_ disse...

É.. Graças a Deus enfrentei essa batalha a algum tempó e venci - a batalha - mas creio q a Guerra não finda jamais.

LEONARDO DE MORAES disse...

Grande Rogerio, resolvi dar uma passada por aqui para conferir o conteúdo. Belo layout! Grande abraço, Leonardo.