07 janeiro, 2008

Bem vindo

Holla!
Que bom que você chegou. Você pode até pensar que é exagero meu, mas estava ansioso com a sua chegada, acho que te esperando desde setembro. Desculpa esse meu jeito mas já fiz alguns planos pra gente só espero que eles sejam concretizados, mas também, não tenho muita pressa afinal o tempo está a nosso favor.

Sabe né!
É sempre bom ter esse ar de recomeço, de novas possibilidades, novos desafios, agente para e pensa nas coisas que ficaram pra trás, em tudo que deu errado, nas falhas, se lembra com orgulho de tudo que deu certo, nas dores de barriga de tanto rir, nos abraços amigos, nas realizações, mas chega de saudosismo.

Tem pouquinho tempo que nos conhecemos, mas já temos algumas histórias pra contar juntos. Nem acredito. To na torcida pra que seja sempre assim. Por que to te falando isso? Ah sei lá! Deu vontade de falar, sendo sincero contigo, só queria te fazer uma recepção incrível, fui até meio supersticioso fiz algumas simpatias que o pessoal indicou só pra que não desse nada de errado entre agente. Vou te confessar mais uma coisa (mas não espalha) já estou ligeiramente apaixonado por você.

Mas vamos do começo! Vamos fazer tudo certinho!

Muito bem vindo!
Não repara na bagunça, ainda estou me organizando e me acostumando com a sua presença, o outro já tinha esquema certo pra funcionar, mas como dizem: VIDA NOVA.
Bom, sinta-se a vontade pode entrar e faça as mudanças que quiser sem pedir licença. Tira o sapato, afrouxa a camisa, o controle da TV está ali, o aparelho de som fica na sala, a geladeira ta meio caída, mas agente improvisa alguma coisa. Pretendo mais uma vez ser passageiro dos seus acontecimentos e cantar junto com o coro: “Deixa a vida me levar, VIDA LEVA EU”.

Só tenho uma dúvida: posso te chamar de 2008 mesmo?
Então Sr. 2008, mais uma vez muito BEM VINDO!

7 comentários:

Du disse...

!2008!
Apesar de todos os pesares, nós nunca perderemos o riso e a alegria de criança que existe em nossos corações!!
Beijossssssssssss

Du disse...

Oi Rogerim! Lembra da música do Frejat, Amor pra recomeçar? Então...




"Desejo primeiro que você ame,
E que amando, também seja amado.
E que se não for, seja breve em esquecer.
E que esquecendo, não guarde mágoa.
Desejo, pois, que não seja assim,
Mas se for, saiba ser sem desesperar.

Desejo também que tenha amigos,
Que mesmo maus e inconseqüentes,
Sejam corajosos e fiéis,
E que pelo menos num deles
Você possa confiar sem duvidar.
E porque a vida é assim,
Desejo ainda que você tenha inimigos.
Nem muitos, nem poucos,
Mas na medida exata para que, algumas vezes,
Você se interpele a respeito
De suas próprias certezas.
E que entre eles, haja pelo menos um que seja justo,
Para que você não se sinta demasiado seguro.

Desejo depois que você seja útil,
Mas não insubstituível.
E que nos maus momentos,
Quando não restar mais nada,
Essa utilidade seja suficiente para manter você de pé.

Desejo ainda que você seja tolerante,
Não com os que erram pouco, porque isso é fácil,
Mas com os que erram muito e irremediavelmente,
E que fazendo bom uso dessa tolerância,
Você sirva de exemplo aos outros.

Desejo que você, sendo jovem,
Não amadureça depressa demais,
E que sendo maduro, não insista em rejuvenescer
E que sendo velho, não se dedique ao desespero.
Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor e
É preciso deixar que eles escorram por entre nós.

Desejo por sinal que você seja triste,
Não o ano todo, mas apenas um dia.
Mas que nesse dia descubra
Que o riso diário é bom,
O riso habitual é insosso e o riso constante é insano.

Desejo que você descubra,
Com o máximo de urgência,
Acima e a respeito de tudo, que existem oprimidos,
Injustiçados e infelizes, e que estão à sua volta.

Desejo ainda que você afague um gato,
Alimente um cuco e ouça o joão-de-barro
Erguer triunfante o seu canto matinal
Porque, assim, você se sentirá bem por nada.

Desejo também que você plante uma semente,
Por mais minúscula que seja,
E acompanhe o seu crescimento,
Para que você saiba de quantas
Muitas vidas é feita uma árvore.

Desejo, outrossim, que você tenha dinheiro,
Porque é preciso ser prático.
E que pelo menos uma vez por ano
Coloque um pouco dele
Na sua frente e diga "Isso é meu",
Só para que fique bem claro quem é o dono de quem.

Desejo também que nenhum de seus afetos morra,
Por ele e por você,
Mas que se morrer, você possa chorar
Sem se lamentar e sofrer sem se culpar.

Desejo por fim que você sendo homem,
Tenha uma boa mulher,
E que sendo mulher,
Tenha um bom homem
E que se amem hoje, amanhã e nos dias seguintes,
E quando estiverem exaustos e sorridentes,
Ainda haja amor para recomeçar.
E se tudo isso acontecer,
Não tenho mais nada a te desejar".

(Poema de Victor Hugo)

Gi disse...

Opa, ótimo texto, que tenhamos um ano cheio de coisas boas para rir sempre...E tombos para aprendermos novamente a levantar...E mais textos interessantes do Rogerim pra ler...hehehehe..Feliz 2008 guri...Bjs

Du disse...

Deixa a vida me lavar, vida leva eu.... Tava ouvindo agora o Zeca!!!!

Beijim, Rogerim!

_Ton_ disse...

2008...
Q o DMV mantenha o excelente nível de 2007, q com certeza, os leitores do já falecido ano, estarão sempre por aqui...
Abraços

B. disse...

2008...usei calcinha rosa, comi romã, uva, brindei e pulei 14 ondas só pra garantir. Sabe como é...7 não deu muita onda em 2007.
Que 2008 seja bom para todos nós!

Du disse...

Deixei nada mais nada menos que 5 selos pra você lá no Norte! Passa lá!

Beijossssssssssssssss