28 novembro, 2007

Fotografico

Acho que tem muito tempo que não sento na frente do micro e deixo o texto correr solto, tudo ta sempre amarradinho, corrigido, pensando e repensado, tá lá escrito no caderno azul com todas as falhas que aqui esconde.

Mas hoje resolvi escrever assim sem rumo guiado pela música que alias toca os Patos que mais adoro. Trecho em destaque pra música que ouço nesse exato momento:

"Lá vai se embora meu mundo sem mim...O que há de errado em ser tão errado assim?"
Imperfeito Pato Fú (recomendo)

Porém não vim falar de música, por que senão me estendo e não paro por aqui. Minha falar de um outro hooby, vim falar de fotografia. Pra ser sincero vim mesmo expor minhas fotinhas, algumas pessoas me acham meio louco, ficam me olhando sem entender, do nada estou la eu parado com a câmera na mão, sacando fotos dos objetos e lugares menos comuns. Algumas das fotos são cliches e como todo cliche alguem o fez primeiro, só tento reproduzir com a mesma beleza algumas dessas imagens.

Vamos com outro cliche sobre fotografia: "Fotografar e tentar parar o tempo e reproduzir aquela pequena sensação, compartilhar seu ponto de vista com outra pessoa" não foram exatamente essas palavras que escutei, mas um dia peguei a maquina e sai clicando por ae. Selecionei algumas das minhas fotos favoritas pro oces!



Vale do Anhagabau
2007












Catedral da Sé
2007












Estação da Luz
2007












Metro Itaquera
2007












Caderno Azul
2007












Circo Zanni
2007












Domingo de Feira
2007












Yaya
2007












Domingo
2007












Domingo
2007













e não poderia faltar uma do meu querido ego Ned Flanders, mas volto outro dia para explicar melhor sobre essa história, por enquanto vocês podem visitar o flog do Flanders e conferir mais fotos. ( http://www.fotolog.com/flanders_com )


"Os Flanders"
2007












Não poderia acabar o post ouvindo música mais apropriada que não:

Woo! Pato Fú
"Faça algo mágico e faça agora (Ahaaa)
Faça isso rápido e sem demora (Ahaaa)
Siga a sua lógica indo embora (Ahaaa)
Faça algo cínico e dê o fora (Ahaaa)"


Huauhahuahua!
Se eu escrevo alguem tem que ler!
Se fotografo alguem vai ter que ver!
É elementar meu Caro Watson...

Ah! se alguem blogueiro de plantão tiver um tutorial de como colocar fotos no Blog me manda, porque da um trabalho danado!

13 novembro, 2007

A/C Sr. Pitágoras

A/C Sr. Pitágoras
Entregar em mãos

Ah Seu Pitágoras quando ia imaginar que a soma dos quadrados me seria útil além da prova final? Pra falar a verdade nem sei se tenho que reclamar com o senhor, por que o tal do Bhaskára também nunca me ajudou em nada. Ta bom! Ta bom! Ta certo que o triângulo e sua estrutura de três pontas pode ser usado como base de sustentação para algumas coisas, mas, e os losangos? Octangulos e outros “ângulos” por ae? O que faço com eles?

Tudo bem! Sei to reclamando e prometi que não iria fazer isso! Mas a verdade, é que, as potências, logaritmos, escalas nunca me foram úteis pra muita coisa. Na escola ensinaram que os números podiam subdivididos em: unidade, dezena, centena, milhar, mas com o passar do tempo tudo foi ficando difícil e até hoje ninguém me explicou para que serve aquele terceiro numero depois dos centavos no posto de gasolina e por muito me dei por satisfeito com as unidades, dezenas e milhares bastava adicionar e subtrair por vezes dividir próximo ao dia 10.

Shi! Se eu for me alongar nessas pendengas digamos que numéricas vou acabar me perdendo na primeira equação, pode ser a maternal, a do 1º grau, a do 5º grau mesmo que vou esquecer de elevar o X ao quadrado em algum momento. Vamos com calma!

Sabe, acho que faltou motivação pra tudo isso fazer sentindo.

Você me conhece, reclamo, reclamo e reclamo, mas confesso “pensar em voltar à sala de aula está me fazendo um bem danado”. Se fosse colocar tudo em um plano cartesiano, tenho certeza que ele seria ascendente, crescente, aditivo, multiplicativo. O X daria lugar para outra consoante, ou melhor, para duas letrinhas, o Y até parece mais bonitinho, lá no alto, de onde estou escrevendo agora.

Ainda não tinha reparado, mas de repente:
Fórmulas em Quintana’s!
Somas em Ludov’s!
Proporções áureas em Picasso’s!

Matemática faz todo sentido e nunca foi ausente!

Até navegando pela grande teia, esbarrei em ábacos e esse não foi o único legado dos romanos, seus X L III D IV também podem ser cardinais ou ordinais. Algarismos a parte prefiro os ordinais, com suas ordem e séries, vão enumerando alguns sonhos que por muito tempo estavam adormecidos e que agora ganham formas, contornos, olhos, bocas, sorrisos.

Ah Seu Pitágoras, por que o senhor não me disse antes que matemática poderia assumir tamanha dimensão. Sinceramente agradeço pela falta de interesse até o presente momento. No mundo dos “X”, os resultados nem sempre são exatos e os números muito mais complexos. Por enquanto quero a resposta para apenas uma equação, já rascunhei as fórmula no caderno, os dedos tamborilham a mesa, a cabeça coça de tanto esforço, to desembaralhando os números.

A matemática do...
Ah! Que isso, acha que vou admitir assim fácil.
Claro que não.
Ta pensando que tudo é assim simétrico, que vai tirar a prova real e obter um número pleno?

Ta, ta, ta! Números primos, binários, porcentagens, formas, trigonometria, raiz cúbica, tangram, juros compostos, memória sonora, harmonia, já entendi e to tomando nota de tudo, to estudando, eu juro! Só não tinha noção que matemática ia além de cálculos e muito menos me faria contar o tempo de forma diferente.

Acho que ainda não errei em nada, mas você sabe que a prática tem que ser continua, somar, elevar, apagar, tirar a prova, conferir é um processo constante e parafraseando os cantantes “Nem se atreva a me dizer” sei muito bem a resposta para o meu súbito interesse “mathematikos”, to procurando a resposta da variável “como é que dois se tornam par”. Já me matriculei no curso e fico o tempo necessário, contudo, te confesso uma coisa: “vou me fazer de desentendido” assim passo mais tempo com a professora.

01 novembro, 2007

Se eu fosse!

"Mais de mim..."

Se eu fosse um mês, eu seria ... Janeiro
Se eu fosse um dia da semana, seria... Segunda
Se eu fosse uma hora do dia, seria... 06:00
Se eu fosse um planeta, seria... Saturno
Se eu fosse uma direção, seria... leste (Sol nascente)
Se eu fosse um móvel, seria... cadeira (cozinha)
Se eu fosse uma figura histórica, seria... Helio Ribeiro (radialista) - São Francisco
Se eu fosse um líquido, seria... água
Se eu fosse um pecado, seria.... preguiça
Se eu fosse uma pedra, seria.... mármore
Se eu fosse uma árvore, seria..... Castanheira
Se eu fosse uma flor, seria... orquídea
Se eu fosse um clima, seria... frio
Se eu fosse um instrumento musical, seria... violão
Se eu fosse um elemento, seria... ar
Se eu fosse uma cor, seria... verde
Se eu fosse um bicho, seria... Leão
Se eu fosse um som, seria... silencio
Se eu fosse um estilo musical, seria... rock (samba rock também me agrada muito)
Se eu fosse um sentimento, seria... paixão (difícil, oq é sentimento?)
Se eu fosse um livro, seria... Depois daquela viagem (Valeria Polezzi)
Se eu fosse uma comida, seria... arroz
Se eu fosse um lugar, seria... São Paulo
Se eu fosse um gosto, seria... azedo
Se eu fosse um cheiro, seria... chuva na terra
Se eu fosse uma palavra, seria... ouvinte
Se eu fosse um verbo, seria... escrever
Se eu fosse um objeto, seria... televisão
Se eu fosse um livro, seria escrito por... Quintana
Se eu fosse uma parte do corpo, seria... Ombro
Se eu fosse uma expressão facial, seria... sorriso tímido (sem graça)
Se eu fosse um personagem de desenho animado, seria... Shioran Lee (Sakura Card Captors) (por vezes Charlie Brow)
Se eu fosse um filme, seria... Mais estranho que a ficção/Brilho Eterno
Se eu fosse uma forma geométrica, seria... quadrado
Se eu fosse um número, seria... 7
Se eu fosse uma estação, seria... Inverno.
Se eu fosse uma frase, seria... Não importa o quão forte você possa bater, e sim o quão forte possam te bater e você possa continuar em frente, e seguir adiante." Rocky Balboa (ou um retalho de músicas)

E no player, a música que eu seria: 30.000 pés Pato Fú

"Acima das nuvens o tempo é sempre bom
E o sol brilha tanto que pode te cegar
Eu quero estar bem longe do chão
Só pra não ver você chorar
Mas o ar é tão puro que foge de mim

Pode acreditar
Eu agora sei voar
E num pé-de-vento
Você vai me ver passar
Pode acreditar ..."

Incrivel foi descobrir o quanto algumas dessas perguntas são dificeis e que dificilmente nos imaginamos ou procuramos conhecer um pouco alem do que nos és dado