28 janeiro, 2008

Meme - Big Bang World Record

Meme - Big Bang World Record


A convite da Du imediata do Norte estou participando de mais um meme. Obrigado Du pelo convite; pero, para os que não conhecem Memes e suas definições.

Segundo Richard Dawkins em o Gene Egoista meme é: "


"considerado como uma unidade de informação que se multiplica de cérebro em cérebro, ou entre locais onde a informação é armazenada (como livros) e outros locais de armazenamento ou cérebros. No que respeita à sua funcionalidade, o meme é considerado uma unidade de evolução cultural que pode de alguma forma autopropagar-se. Os memes podem ser idéias ou partes de idéias, línguas, sons, desenhos, capacidades, valores estéticos e morais, ou qualquer outra coisa que possa ser aprendida facilmente e transmitida enquanto unidade autónoma"
(http://pt.wikipedia.org/wiki/Meme em 28/01/08)


Ou seja, toda e qualquer informação (iconica, verbal e escrita) que se multiplica e propraga em locais que possa ser armazenada, como "blogs" afim que possa ser transmitida ao maior numero de interlocutores.

O meme ao qual fui convidado, foi criado para promover o blog do Du, conhecer outros blogs interessantes e aumentar os pontos no Technorati (authorities) dos blogs lá inscritos.

A brincadeira funciona assim:
Copie desde *Start Copy Here* até *End Copy Here*, na lista que se segue, adicione o seu site e depois faça um post. Depois mande o nome do seu blog e a url postando um comentário aqui, que o autor do meme irá te adicionar na lista mestre, e se quiser o código da caixa, dê também seu e-mail, que ele irá te enviar. Depois copie a lista mestre de volta em seu blog. Muitos irão se beneficiar com essa troca de links.

Vamos ao meme!

*Start copy here*

*End Copy Here*

Repasso o meme para a

Suzz do Desanuviar


Gastei todo meu inglês visitando alguns desses blogs e me parece que o do criador do meme é ambicioso chegar a uma lista com 1000 links. Até a minha visita no blog a lista já continha 162 blogs.

24 janeiro, 2008

São Paulo que te amo!

Parabens São Paulo - 454 anos

NON DVCOR DVCO
"Não sou conduzido, conduzo"

São Paulo em fotos por Rogério Ferreira

São São Paulo
- Uma calçada qualquer de sampa
- 2008




Estórias
- Linha E - Guaianases/ Estudantes
-2007




Fantasia
-Ladeira Porto Geral
- 2007



Engraxando
- Largo do Café
- 2007



Catedral da Fé
- Catedral da Sé
- 2007


Trilhos de sonhos
- Ferraz de Vasnconcelos - SP
- 2007


Nem tão rocker
- Galeria do Rock - SP
- 2007


Luz
- Estação da Luz
- 2007



Peito Aberto
- Vale do Anhagabau
- 2007


Para le le le le le
- Tatuapé
- 2008



Profissão Prazer
- Orelhão publico - SP
- 2008


Ciclope
- Praça Silvio Romero - SP
-2008





Um barulhinho bom
- Sitio Migala - Arujá - SP
-2008








18 janeiro, 2008

Devaneios noturnos.

Devaneios Noturnos.

Não, hoje não vou beber. Sai de casa “apenas” pra me misturar à vida, sentir os pulmões aspirarem poluição, confundir-me com o cenário e quiçá fazer parte de uma nova história.


Sei que faz tempo que não me sento nesse balcão pra prosear com vocês. A cabeceira já não é mais ocupado por um grande amigo que sempre propunha esses encontros, mas meu norte seguiu tranqüilo até aqui. Ah que inveja desse amigo, num desses momentos ele viu despontar um novo rumo e hoje não falta mais o sorriso em seu rosto.


Pensando bem, uma dose por favor.
Do que?
Do que quiser.


Continuarei aqui falando ao copo meu companheiro e você não precisa me dar atenção, continue servindo os outros boêmios tão alegres quanto eu e que com certeza vieram aqui por outros motivos que não disparar palavras ao vento. Pode até ser que um deles sentem-se aqui do meu lado e por alguns instantes queiram conversar até que o papo canse ou algum par de seios roube-lhe a atenção e mais uma vez me verei aqui, com meu monólogo.


Triste eu?
Não dessa vez!
Não, não é tristeza.
Claro que não!


Medo talvez seja a palavra correta. Incertezas aportam com a velocidade tamanha que o zumbido faz ecoar os pensamentos inebriando ainda mais meu estado de confusão que já acho tende a ser eterno.


Vim buscar respostas.
Um brinde!
Um brinde a vida.
Um brinde aos rostos, as expressões, as demonstrações.
Um brinde a “Inspiração”


Sim devaneios noturnos me inspiram. O néon azul de sorrisos viaja meus pensamentos e contrasta com os corpos descompassados que bailam a cada gole. A “jukebox” de bate papos nunca toca som repetidos e fazem dessas vindas ao bar um convite profundo a introspecção. Creio que sou o único que vem ao bar beber vida. Mergulho de cabeça nos perfis espalhados, descarto os sinceros, deixo-me ser seduzido pelos vulgares e torço pra que meu ostracismo gerem negras pérolas pra mais uma segunda feira nascente ao leste.


Futuro já não me assusta mais.
Mas de ti presente que tenho medo.


Sei o que o futuro me reserva conheço cada detalhe dos planos que eu tracei e como vou alcança-los. Sim é de você presente que tenho medo! Você o Senhor do Tempo que cruza os caminhos tão insólitos e faz me arrepiar as angústias, ¿quando é você presente?


Hoje?
Agora?
Esse instante?


O quer comigo?
O que aconteceria se continuasse aqui para e não mais nada falar...


























Suas engrenagens dentiçadas continuariam a mover, se mover, mover-me. Suas linhas fantoshicas manipuladoras me levariam para um outro devaneio e aos meus amigos populares conseguiriam entender a batalha que travaria com seu companheiro ardiloso chamado destino se eu não quisesse mais agir. Os fatos agiriam por mim?¿ Ficaria aqui sentando com o copo na mão enferrujando no tempo.


Tem po, tem po, tem po, tem po, tem po, tem po, tem po, tem po, tem po, tem po, tem po, tem po, tem po, tem po, tem po.


Outra dose.
Mais uma dose.
Dose dupla.


Já estou embriagado em meu próprio monólogo.
E você presente ainda não me respondeu.
Resta-me apenas levantar e esquecer que estive aqui essa madrugada e continuar traçando meu futuro.


Obrigado.
Um brinde.
Um brinde a ti.

pois é...

Tem dias que algumas músicas não deveriam ser tocadas...


Sem Tempo A Perder
Luciana Mello

Composição:

Hoje o pôr-do-sol me fez lembrar vocâ
O céu vermelho no horizonte
Meu pensamento voa longe
O menino mais bonito que me apareceu
Você me olha desse jeito
E eu me sinto tão sem jeito

Vem brincar de amor comigo
Vem correndo dar um beijo
Teu desejo é meu desejo

Então, fugir pra quê?
Do amor ninguém se esconde
Esqueça o medo e vem comigo

Viva esse amor de uma vez
Procure entender
Não sei disfarçar a saudade
Não temos tempo a perder
Nem muito a dizer
O amor é mais forte

De repente uma saudade enorme...

07 janeiro, 2008

Bem vindo

Holla!
Que bom que você chegou. Você pode até pensar que é exagero meu, mas estava ansioso com a sua chegada, acho que te esperando desde setembro. Desculpa esse meu jeito mas já fiz alguns planos pra gente só espero que eles sejam concretizados, mas também, não tenho muita pressa afinal o tempo está a nosso favor.

Sabe né!
É sempre bom ter esse ar de recomeço, de novas possibilidades, novos desafios, agente para e pensa nas coisas que ficaram pra trás, em tudo que deu errado, nas falhas, se lembra com orgulho de tudo que deu certo, nas dores de barriga de tanto rir, nos abraços amigos, nas realizações, mas chega de saudosismo.

Tem pouquinho tempo que nos conhecemos, mas já temos algumas histórias pra contar juntos. Nem acredito. To na torcida pra que seja sempre assim. Por que to te falando isso? Ah sei lá! Deu vontade de falar, sendo sincero contigo, só queria te fazer uma recepção incrível, fui até meio supersticioso fiz algumas simpatias que o pessoal indicou só pra que não desse nada de errado entre agente. Vou te confessar mais uma coisa (mas não espalha) já estou ligeiramente apaixonado por você.

Mas vamos do começo! Vamos fazer tudo certinho!

Muito bem vindo!
Não repara na bagunça, ainda estou me organizando e me acostumando com a sua presença, o outro já tinha esquema certo pra funcionar, mas como dizem: VIDA NOVA.
Bom, sinta-se a vontade pode entrar e faça as mudanças que quiser sem pedir licença. Tira o sapato, afrouxa a camisa, o controle da TV está ali, o aparelho de som fica na sala, a geladeira ta meio caída, mas agente improvisa alguma coisa. Pretendo mais uma vez ser passageiro dos seus acontecimentos e cantar junto com o coro: “Deixa a vida me levar, VIDA LEVA EU”.

Só tenho uma dúvida: posso te chamar de 2008 mesmo?
Então Sr. 2008, mais uma vez muito BEM VINDO!

03 janeiro, 2008

Soprando velas!

À Palo Seco
Belchior

Se você vier me perguntar por onde andei
No tempo em que você sonhava
De olhos abertos lhe direi
Amigo, eu me desesperava

Sei que assim falando pensas
Que esse desespero é moda em 73
Mas ando mesmo descontente
Desesperadamente eu grito em português

Tenho 25 anos de sonho e de sangue
E de América do Sul
Por força desse destino
O tango argentino me vai bem melhor que o blues

Sei que assim falando pensas
Que esse desespero é moda em 73
Eu quero que esse canto torto
Feito faca corte a carne de vocês